CULTURA E TRADIÇÕES

Em 2018 a Cultura do Congo foi declaradaPatrimônioCultural Imaterial da Humanidade”pela UNESCO. A dança do Congo é talvez a representação contemporânea mais autêntica do período do tráfico colonial de escravos. Homens e mulheres que eram obrigados a se submeter, porém, nunca perderam o espírito de vida e o desejo de celebrá-la. Ver um Diablo ou um Congo dançando é testemunhar o espírito livre que entra em contato com seus ancestrais, dando-lhe vida e movimento.

O encontro das culturas – a negra, a indígena e a colonial – está na raiz do sincretismo religioso que estremece em Portobelo todos os domingos e, em particular, a 21 de outubro. Hoje, Portobelo acolhe mais de 160.000 pessoas que vêm adorar o Cristo negro que carrega a cruz. Este milagroso sofredor, vestido de roxo, atrai a devoção de todos os tipos de pessoas: artistas de salsa, médicos, professores, empresários e até ex-presidiários que peregrinam ano após ano em sua busca por misericórdia e perdão